Anotações do Mês - Novembro 2019

Todo mês, vou fazer uma transcrição do meu caderninho de anotações da viagem. Não anoto todos os dias, mas apenas os momentos que me marcaram e que eu não quero esquecer. Acho que vai dar uma boa ideia do que vemos (e vivemos!) no dia-a-dia da viagem.



Sexta a Segunda, 01 a 04/11 – Fresno, Califórnia

Fê tinha um treinamento de moto para fazer na Califórnia, e pegamos um Airbnb para esses dias. Ele treinou o dia todo no sábado e no domingo, e na segunda estava muito cansado para dirigir, então acabamos ficando por mais um dia.


Eu não fiz absolutamente nada no sábado! Quase não saí da cama, vi todos os vídeos do YouTube que quis ver. Fizemos churrasco três vezes nesses dias.


Ah, o Airbnb é um quarto numa casa de fazenda, super legal. Os donos da casa têm dois cachorros, brinquei com um dos cachorros uma vez só. E têm três gatos, sendo que um deles é super apegado, fica no nosso pé o tempo todo. Entra no carro sempre que abrimos a porta para pegar algo, o Fê quase o levou para o treino no sábado! Quando fazemos churrasco, eles ficam por perto sempre tentando subir na mesa, até que a dona nos deu um spray de água para mantermos eles afastados.


Terça e Quarta, 05 e 06/11 – algum lugar entre Califórnia e Oregon

Estamos subindo da Califórnia para Seattle. Dormimos num camping na primeira noite, depois de dirigir o dia todo. Chegamos no camping e já estava escuro, comemos e fomos dormir. No dia seguinte, reparamos que tinha um lago lindo e uma quadra de vôlei de areia bem por perto!


Quinta 07/11 – Portland, Oregon

Passamos umas horas em Portland. Cidade linda! Me pareceu uma cidade ótima para se morar – às vezes eu fico avaliando como seria o dia-a-dia nas cidades que visito.

Almoçamos num food truck de comida brasileira (a dona se assustou quando me ouviu falar em português, ela tinha certeza de que eu era gringa) e eu quis andar de bondinho. Subimos, paisagem linda de toda a cidade com as cores do outono. O engraçado foi no final, já que o bondinho chega dentro de um hospital! Não tem nenhum passeio para se fazer de lá, o bondinho é usado como meio de transporte mesmo. Nós achamos um café dentro do hospital, sentamos um pouco mas eu comecei a me sentir mal em meio às pessoas hospitalizadas, e resolvemos ir embora.

A cidade linda de Portland com as cores do outono

Pegamos um Airbnb no subúrbio, e dirigindo para lá, já de noite, tivemos a impressão de atropelar um animal (raposa ou algo do tipo). Refizemos o caminho mas não achamos nenhum bixo, também não vimos nenhuma marca no carro. Deve ter sido só impressão mesmo.


Sexta, 08/11 – Seattle, Washington

Passamos a manhã indo em algumas mecânicas para ver de consertar a porta do Howdy. Estão nos dizendo que não tem conserto, precisamos trocar a porta. Vamos ver.


Chegamos em Seattle! Como eu queria conhecer essa cidade! Passamos pelo centro bem rapidamente e fomos para a casa dos nossos amigos Pedro e Keli, que conhecemos em NY. Eles têm um cachorro chamado Gohan, que ficou todo agitado perto de nós!


Sábado, 09/11 – Seattle, Washington

Ficamos em casa com o Pedro e a Keli; fomos almoçar num mexicano e depois ajudamos a montar a festa de aniversário do Pedro, que foi à fantasia. O Fê se vestiu de náufrago (compramos uma bola e eu fiz a marca do Wilson com tinta; e uma camiseta branca de 3 dólares que rasgamos e sujamos) e eu de frapuccino do Starbucks (imprimi o logo e preguei com alfinete num vestido; comprei um “colar” de plumas; e fiz um canudo de cartolina que preguei numa tiara).

A arte de improvisar fantasias com menos de 10 dólares
Com a Keli e o Pedro, aniversariante!

A festa foi muito boa, conversamos com uns brasileiros que moram em Seattle – e aprendemos que aqui é uma cidade em que quase todo mundo tem cachorro! Tinha uns 4 cachorros na festa. Inclusive uma pessoa que não tinha trazido seu cachorro, se arrependeu e voltou para casa no meio da festa para pegar o cachorro!


Domingo, 10/11 – Seattle, Washington

Fomos passear por Seattle. Conseguimos ir em duas feirinhas de rua, já que é domingo. Seattle é uma cidade muito consciente com relação a lixo, vimos várias lixeiras para lixo reciclável pela cidade.



O Fê e eu fomos em alguns bares de fliperama – o primeiro que fomos foi sensacional, bem antigo e trash (autêntico como eu gosto!). A cerveja custava só U$ 3,50! Dali fomos para um restaurante super antigo também, e depois para outros bares. Estávamos esperando a hora de abrir o Crocodile, casa de shows (antiga!) que o Nirvana já tocou. Eu queria ver qualquer banda ali, só queria mesmo entrar e sentir a “vibe” do lugar. A banda que vimos era boa, mas não muito do nosso estilo. Valeu para ver o lugar, mas fomos embora logo.



Segunda, 11/11 – Seattle, Washington

Fizemos um tour pelo centro de Seattle – aprendemos sobre o incêndio que fez a cidade ser reconstruída um nível acima – mas o tour não foi muito bom. O guia parecia um comediante, mas um não muito inspirado.


Passamos pelo mercado municipal, me perdi do Fê procurando algum lugar para comer (e brigamos um pouco porque eu estava com fome), no final eu comi mac and cheese e grilled cheese na queijaria famosa que mostra os queijos serem feitos na vitrine.


Essa noite fizemos temaki com nossos amigos, muito bom!


Terça, 12/11 – Seattle, Washington

Hoje fui passear sozinha (como adoro!). Fui ao Museu do Pop, maravilhoso! Vi exposições sobre Nirvana, Pearl Jam, Jimi Hendrix, Prince, histórias de fantasia, filmes de terror, e mais! Depois passei na Fundação Melinda e Bill Gates; bem legal também.


Andei de trem pelo centro, achei bem seguro andar sozinha pela cidade, apesar de ver muitos mendigos.


À noite, Pedro e Keli fizeram risoto com carne, muito bom!



Quarta, 13/11 – Seattle, Washington

Famosa rua de chicletes de Seattle

Nosso amigo nos levou para conhecer alguns prédios da Amazon, inclusive as esferas! Entramos nas esferas, são super bem feitas, o ambiente é ótimo!


Fê e eu fizemos um tour pelo “underground” de Seattle. Esse sim foi bom, andamos pela cidade subterrânea!


À noite, Fê foi jogar futebol com os amigos do Pedro e eu resolvi ficar em casa vendo MasterChef e revisando a monografia da Marynna (minha prima).



Quinta, Sexta e Sábado, 14 a 16/11 – Seattle, Washington

Ficamos descansando e arrumando o carro na casa do Pedro (mercado, gasolina, Staples, etc).


Domingo, 17/11 – Deception Pass Park, Washington

Saímos da casa do Pedro e da Keli em direção ao parque nacional Olympic.


Passamos num outlet e eu comprei duas calças – uma jeans e uma legging preta. Troquei minhas antigas por essas, e doei as antigas que já estavam bem gastas.


Fomos no Deception Pass, uma ponte super bonita nas ilhas perto de Seattle! Dormimos num camping bem ao lado da balsa, bem legal ver ela passando!



Segunda, 18/11 – Deception Pass Park, Washington

Pegamos uma cabana no State Park, super boa! Estava mais barata por ser fora de temporada. Quase nos tranquei para fora, com o código da porta lá dentro! Sorte que o papel onde a senha estava anotada estava virado para cima sobre a mesa da cozinha, e conseguimos ler o código pela janela.


Fizemos chocolate quente, e o Fê fez carne.


Terça, 19/11 – Seattle, Washington

Piroshki!

Fizemos uma trilha curta pela floresta, atrás da cabana.


Voltamos para Seattle (estávamos esperando chegar a nova porta do Howdy, que vem de outro estado) e o Fê foi no Museum of Flights ver aviões. Eu não quis ir, fiquei num shopping procurando saboneteira e depois passei um tempo na biblioteca.


Comemos Piroshki de novo – é uma cafeteria que faz salgados e pães doces maravilhosos!


Pegamos um Airbnb em Seattle e foi um tanto inusitado. Nosso quarto é bom e os hosts são legais, mas a cozinha é super bagunçada! Eles têm todos os eletrodomésticos e apetrechos, e fica uma coisa em cima da outra. Sempre tem louça suja e comidas no fogão.


Hoje mais cedo passamos na REI e eu comprei um novo casaco de fleece para mim. Até agora eu estava usando o que havia ganhado do meu trabalho antigo, mas ele é muito fino e (o que mais me incomoda) pela muito pelo! Sinto que estou sempre suja usando ele. O novo (bem parecido com o antigo, só que mais quente) é da Patagônia, deve ser bem bom.



Quarta, 20/11 – Seattle, Washington

Descobri um bairro que parecia ser bem legal perto do Airbnb, e fomos lá de noite. Deu uns 30 minutos a pé (havíamos deixado o Howdy na mecânica logo cedo). Passeamos até o píer, fomos num bar de drinks e foi uma ótima noite! Tinha música ao vivo no bar; andamos mais pelo centro, comemos sorvete e voltamos pra casa.


Quinta, 21/11 – Seattle, Washington

Fui até a biblioteca do centrinho para trabalhar no site, de manhã.


À noite, encontramos com o Pedro e a Keli para nossa última noite em Seattle, e fomos jogar machadinha (hatchet throwing)! Eles nunca tinham ido, foi bem divertido.


Jantamos num mexicano bem low profile e escondido, um dos “achados” de Seattle. Terminamos a noite comendo bolinho quente com sorvete, e chocolate quente num café.


Sexta, 22/11 – Bainbridge, Washington

Atravessamos de balsa para Bainbridge, com lindas vistas de Seattle!


Acampamos num camping na costa de Bainbridge, mas pegamos um lugar sem vista bem no meio das árvores, porque era mais barato.


Domingo, 24/11 – Olympic National Park, Washington

Estamos pegando frio, mas tem dado para acampar todos os dias. Fizemos trilhas curtas pela floresta tropical, é bem bonito! Estamos no parque nacional Olympic.


Hoje, passando por uma cidade, resolvi tomar banho numa academia. Paguei os 2 dólares e entrei no banheiro, mas tinha uma mulher que parecia ser moradora de rua lá dentro, com um celular filmando tudo. Ela havia entrado na minha frente para tomar banho. Não estava me sentindo bem com ela ali, resolvi sair e esperar ela terminar. Estava demorando muito, fui embora sem tomar banho mesmo.


Segunda, 25/11 – Olympic National Park, Washington

Tomamos café da manhã numa diner bem no meio do nada. Os donos são um casal bem velhinho, que conversaram conosco, nos deram um mapa da região e passaram várias dicas de onde ir. O teto da diner estava coberto de notas de 1 dólar com anotações de clientes, vimos inclusive 2 de brasileiros!


Esses dias estamos dirigindo de um camping para outro por florestas no Olympic, mas fiquei surpresa de ver algumas cidades pelo caminho.


Numa dessas cidades (essa bem pequena) que paramos para almoçar, descobri ser a cidade em que foi baseado a história do Crepúsculo! Vimos placas sobre vampiros pela cidade e não estávamos entendendo nada, até que eu procurei na internet e descobri isso.

Placa de "Welcome Twilight" na cidade do Crepúsculo

Essa noite dormimos num camping montado no quintal de um senhor. As avaliações estavam ótimas, mas não entendemos o motivo. As vagas eram bem simples, mas o banheiro era horrível – uma casinha minúscula no meio das árvores, sem iluminação. O chuveiro (separado do banheiro, montado no meio do quintal) estava quebrado. Não iria usar, de qualquer forma. As pessoas fazem avaliações infladas por conta da simpatia do dono da casa, que não condiz com a infraestrutura do lugar.


Terça, 26/11 – Hoh Rain Forest, Washington

A trilha que iríamos fazer (e que o Fê estava bem ansioso para fazer, por sem bem no meio de uma floresta tropical) estava fechada hoje! Fizemos outra trilha menor mas que foi muito boa.


Ficamos num camping estadual, mesmo preço do de ontem, e infinitamente melhor. Mais espaço, e o banheiro era grande e aquecido.


Quarta, 27/11 – Ocean Shore, Washington

Só queria deixar registrado que hoje eu passei por Aberdeen, Washington, cidade onde nasceu Kurt Cobain! Como eu já havia lido na biografia dele, a cidade é pequena e não tem nada. É até feia, com cara de antiga. Não quisemos passar a noite por lá e fomos para a próxima cidade.


Como chegamos tarde (e eu estava cansada), pegamos um hotel.





Quinta, 28/11 – Tillamook, Oregon

Thanksgiving! Dirigimos bastante de dia de novo e pegamos um hotel já bem tarde, em Oregon.


Sexta, 29/11 – Beverly Beach, Oregon

Fomos tomar café da manhã na fábrica de laticíneos Tillamook. Lugar super legal, comemos muito bem, só desisti do sorvete porque a fila estava enorme.


Fizemos um pequeno tour antes de ir embora.


Estamos descendo de Washington até a Califórnia pela Pacific Highway, que é demais de linda! É um passeio ótimo, vamos acompanhando o mar com paisagens lindas.

  • Instagram
  • Facebook