Anotações do Mês - Agosto 2019

Todo mês, vou fazer uma transcrição do meu caderninho de anotações da viagem. Não anoto todos os dias, mas apenas os momentos que me marcaram e que eu não quero esquecer. Acho que vai dar uma boa ideia do que vemos (e vivemos!) no dia-a-dia da viagem.



Sexta, 02/8 - Dempster Highway, Canadá

A comunidade de Tuk é bem estranha. O sol se põe 1:40AM, vimos crianças nas ruas até esse horário e fomos dormir. Nosso campsite fica na avenida principal, e ouvimos pessoas conversando alto na rua até umas 4AM! Impressionante. Primeira noite mal dormida.


Vimos o pôr do sol (lindo) e colocamos os pés no mar do Ártico - sensação de primeiro grande objetivo alcançado! Abrimos um Cava para comemorar.


Mar do Ártico ! S2

Sábado, 03/08 - Dempster Highway, Canadá

Voltando do Ártico, passamos por um festival local de música (Midway Lake). Pagamos 50 dólares no total para entrar. Muitas pessoas acampadas e ficando em casinhas de madeira que só são usadas durante o festival (ali vira uma cidade fantasma). A população local é nativa (indígena) da região. Nós éramos os únicos turistas no festival.


Incrível poder estar lá para ver as danças típicas. Todo mundo dançava, desde as criancinhas até os idosos.

Ouvimos 3 bandas; uma delas era só de tambores e canto indígena. Muita gente se levantou para dançar em roda, batendo os pés. Adoramos fazer parte daquela celebração, ver de perto os costumes locais.









Depois do festival, indo para o camping, vimos 4 ursos na estrada!


Segunda, 05/08 - Dawson City, Canadá

Terminamos a Dempster Highway e chegamos numa cidadezinha muito charmosa chamada Dawson City. Vimos muitos esportistas e backpackers pela cidade. Em 1900 houve o “gold rush” na região, e a arquitetura da cidade mantém esse ar antigo. Tomamos um sorvete delicioso e demos um leve banho no Howdy.


O charme de Dawson City
Eeeca!! É um dedo de verdade!

Encontramos Josh e Christa no mesmo camping que decidimos ficar (dirigimos quase junto com eles na Dempster Highway e nos encontramos algumas vezes pelo caminho) e fomos para a cidade à noite. Fê tomou o “sourtoe” - drink com um dedão do pé dentro!! É um dedo de verdade, todo preto, conservado em sal, que um capitão coloca no seu copo e tem que encostar na sua boca. Nojento! Fê ganhou um certificado pela proeza.




O drink é tradicionalmente feito por um "capitão". Felipe teve que assinar um documento concordando em não morder o dedo!














Todo felizinho com o certificado da proeza





















Terça, 06/08 - Dawson City, Canadá

Passamos o dia todo no camping. Fê ajeitou o carro e eu vi 2 episódios do MasterChef, que estavam acumulados. Dia de descanso.


Quarta, 07/08 - Dawson City, Canadá

Lavamos o Howdy na mão, com água, sabão e panos. Eu limpei ele todo por dentro, Fê fez uma limpeza especial nas lanternas.


Cabaré à moda antiga

À noite fomos para a cidade de novo, no Cabaré e Cassino! Vimos os 3 shows da noite, foi bem divertido. O primeiro show, às 8:30pm, tinha mais velhinhos na platéia, e o público foi ficando mais jovem até o show da meia noite.







Quinta, 08/08 - Dawson City, Canadá

Conhecemos um casal de brasileiros que vieram de moto (Leonor e Álvaro) e um argentino (Martín) - também de moto. Os brasileiros vieram de Campinas, pararam no México e voltaram de avião para o Brasil por um período (roubaram os passaportes deles no Peru) e depois andaram até o Alaska. Estavam já terminando sua viagem. Martín viaja de moto há 5 anos!!


Saímos de Dawson City rumo ao Alaska! Dirigimos pela Top of the World Highway, que vai pelo topo das montanhas. Paisagem linda!


Quinta, 08/08 - Alaska

Chegamos no Alaska!

Bom dia Alaska!

Sexta, 09/08 - Alaska

Andamos pela Nabesna Road, no parque nacional Wrangell St. Elias. Paisagens lindas de montanhas por todo lado! À noite, abrimos um vinho para comemorar a chegada ao Alaska.





No camping, conversamos com um casal de ex-militares, que escolheram morar no Alaska. A mulher carregava uma arma, super casualmente. Já estamos acostumados a ver americanos carregando armas, mas aqui no Alaska parece que vemos isso cada dia mais. Qual a necessidade de carregar uma arma dentro de um camping, quando se está a caminho do banheiro? Não era proteção contra animais.


Sábado, 10/08 - Alaska

Dormimos num “acostamento” na McCarthy Road, junto com um casal de argentinos (viajando há 4 anos num ônibus modificado), belgas, slovênios (de moto) e um homem do Alaska.


Domingo, 11/08 - Alaska

Passamos o dia na McCarthy Road, também no parque Wrangell St. Elias. Pagamos 30 dólares no shuttle até a cidade de Kennecott (só os moradores podem entrar de carro), andamos pela cidade seguindo um self-guide que pegamos no visitor center (o tour guiado custava 28 dólares por pessoa) e foi ótimo! A cidade surgiu por conta de uma mina de cobre descoberta em 1900,e vimos o prédio principal da mineradora de 14 andares, lojas e correio da época.


Fizemos a Root Glacier trail, de 3 horas no total, que vai até um glacier. Andamos no glacier, foi demais! Imensidão de gelo.

Depois da trilha sentamos num bar para comer e tomar cerveja, delícia!


Segunda, 12/08 - Alaska

Visitamos Valdez, cidade portuária lindinha. Fomos numa cachoeira!


Passamos uma noite muito agradável no camping com o casal belga que conhecemos ontem (Chris e Lis) e seus pais, que chegaram hoje da Bélgica.


Terça, 13/08 - Alaska

Dormimos em Anchorage, uma das cidades grandes do Alaska. Fiquei um pouco decepcionada, a cidade não tem charme nenhum!


Quinta, 15/08 - Alaska

Hoje andamos de caiaque por um lago cheio de icebergs! Esse era um dos passeios que eu estava esperando muito fazer! Foi maravilhoso ver os icebergs bem de perto, ouvir eles estalando! Nossa guia era ótima, e nos trouxe brownies feitos por ela mesma. Fizemos o passeio com mais dois casais de Illinois. No final do tour, estávamos no barco que nos levaria de volta, enquanto outro grupo se preparava pro passeio de caiaque. A guia do outro grupo ligou para o barco de walkie talkie avisando que havia um urso na beira da lagoa indo para cima deles! Voltamos para a lagoa, fizemos bastante barulho inclusive com a buzina do barco, e o urso se afastou. All kinds of emotions today!



À noite, na cidade, comemos halibut com curry. Esse é um dos peixes mais pescados no Alaska, junto com vários tipos de salmão. Uma delícia!


Sexta, 16/08 - Alaska

Hoje fizemos nosso segundo (e último) passeio no Alaska - tour de barco. Foi o dia todo no barco (7 horas e meia) e foi lindo! Chegamos bem perto de 2 glaciers que desembocam no mar, gigantes! Vimos leões marinhos, pássaros e até baleias, mas bem de longe e não deu pra ver muito bem (fiquei um pouco desapontada com as baleias…).



À noite, na cidade, fomos em um outro restaurante de frutos do mar comer halibut de novo! No barco havíamos comido salmão e não gostamos tanto, o gosto é bem mais forte do que o salmão que estamos acostumados.


Sábado, 17/08 - Alaska

Dormimos muito mal essa noite - estamos numa área aberta, quase uma praia de um riacho. O lugar é lindo e ficamos muito bem nas noites anteriores, mas nessa última noite ventou demais, e o carro ficou balançando e nos mantendo acordados. Fiquei com medo até que ele fosse tombar! Abrimos a janela um pouco para o zíper não fazer tanto barulho e, quando percebemos, tinha entrado uma areia fininha que cobriu todo o lençol e nosso cobertor.


Quando o vento melhorou um pouco, pela manhã, fechamos acampamento e dirigimos até a próxima cidade, onde paramos numa lavanderia e lavamos toda a roupa de cama e os pijamas. Limpei o carro e a barraca por dentro. Pegamos um hotel para podermos descansar bem e continuar a viagem amanhã - limpinhos!


Domingo, 18/08 - Alaska

Dirigimos até Homer. No caminho, numa parada para descanso, tinha um homem preparando “free BBQ” (churrasco de graça)! Na placa, ele dizia que as doações serviriam para ele comprar mais churrasco. Eu peguei um salmão grelhado.


A cidade de Homer é uma graça, e tem o “Homer Spit”, que é uma avenida que entra no mar. Vimos lojas e restaurantes bem legais lá, almoçamos halibut e nos preparamos para sair da cidade, mas ficamos sabendo no posto de gasolina que a estrada estava fechada por conta de uma queimada. Achamos um camping ótimo, numa fazenda com vista linda do mar e das montanhas ao fundo.



Segunda, 19/08 - Alaska

Passei o dia INTEIRO lendo! Resolvemos aproveitar o camping, compramos carne para fazer na churrasqueira, delícia!

Fê aproveitando o descanso em Homer

Terça, 20/08 - Alaska

Ainda em Homer, estrada fechada. Procuramos o que fazer na cidade, fizemos um wine tasting (degustação de vinhos) e depois outro churrasco no camping.


Quarta, 21/08 - Alaska

Acordamos bem cedo para pegar a estrada aberta, mas quando chegamos lá, ela estava fechada. Passamos a manhã num café e no começo da tarde a estrada abriu e conseguimos sair de Homer!


Fumaça vista da estrada

Passamos por Whittier, cidade de 253 habitantes onde a maioria mora no mesmo prédio! Dirigimos por um túnel que também é trilho de trem.


Quinta, 22/08 - Alaska

Chegamos em Talkeetna, cidade lindinha e bem charmosa. Tomamos cerveja E sorvete! Rs.


Sábado, 24/08 - Alaska

Resolvemos passar o final de semana em Fairbanks, ao invés de ir para Denali, que deve estar lotado.

When in North Pole...

Fomos na cidade de North Pole! Não tem muita coisa, só uma loja gigante de enfeites, “Antlers Academy” (Academia de Chifres) que estava fechada (mas vimos as renas dormindo! São como veados, mas com chifres grandes) e os postes da cidade são em formato de ginger candy.



Domingo, 25/08 - Alaska

Fizemos um walking tour por Fairbanks (a maior cidade do Alaska!) mas não tem nada demais para ver. Achamos Anchorage e Fairbanks cidades bem feias e sem graça. Duas pessoas nos pediram dinheiro na rua. O melhor são as cidades pequenas mesmo.


Visitamos o Magic Bus utilizado nas filmagens de Into the Wild. Arrepiante.

Foto original de Christopher McCandless, também conhecido como Alex Supertramp

Essa noite dormimos num wild camping e conhecemos o Nat, que mora em uma kombi há 8 anos! Muito gente boa, ele nos deu um cristal para segurança. Trabalha em hostels por temporadas, e faz pelo menos uma trilha longa por ano.


De tarde fomos para o Denali National Park. Assistimos a uma “dogsled demonstration” (demonstração de trenó de cachorros), foi muito legal! Fizemos carinho nos cachorros e depois vimos a demonstração, os cachorros estavam super felizes e ansiosos pro trabalho começar! São super profissionais.


Segunda, 26/08 - Alaska

Hoje pegamos um tour de ônibus de 12 horas por Denali! Não é permitido dirigir seu próprio carro por lá, então o tour de ônibus é a única opção. O motorista da ida era péssimo, estava de muito mal humor e falava no microfone com uma voz sombria, chegava a ser até engraçado. O passeio foi muito bom, o parque é lindo e vimos vários animais.


Como o ônibus fica quando passa algum animal

No Denali não tem muitas trilhas demarcadas, a ideia é você fazer sua própria trilha. Nós tentamos fazer isso hoje, mas depois de 30 minutos eu fiquei com medo, o mato era bem alto e nós não conhecemos o terreno, e não dava para saber se íamos andar sobre um lago ou algo assim.



Pegamos um ônibus bem melhor na volta, com uma motorista bem alegre.


À noite jantamos na 49th State Brewery - nós já tínhamos passado lá a caminho de Fairbanks, para ver o “magic bus” do livro Into the Wild (é o ônibus que usaram no filme, igualzinho ao original). A cerveja estava ótima, e a comida também!


Terça, 27/08 - Alaska

Mais um dia de tour de ônibus, mas dessa vez vamos fazer uma trilha guiada por uma ranger! O ônibus da ida foi ótimo, com um motorista muito bem animado. Vimos uma mãe ursa com 2 ursinhos bem do lado do ônibus!


Dá vontade de agarrar e levar pra casa!

A trilha guiada foi maravilhosa, uma das melhores experiências da viagem! Nossa guia nasceu em Denali, então ela conhece o parque super bem. Nos mostrou como achar blueberries, cranberries e soapberries (essa última é a preferida dos ursos, mas não muito gostosa, eu provei!), os tipos diferentes de vegetação, as pegadas dos animais e como identificá-las. Nós subimos uma montanha, passamos por riachos, diferentes terrenos, enquanto ela falava sobre os solos do parque! Aprendi muito!



À noite, fomos jantar no mesmo lugar de ontem, e encontramos um casal que estava no nosso ônibus. São de New Orleans e estão de férias por aqui. Acabamos conversando a noite toda.


Agora vamos passar os dois próximos dias dirigindo de volta para o Canadá.


Sexta, 30/08 - Whitehorse, Canadá

Dirigindo pela Denali Highway, Alaska

Chegamos em Whitehorse, capital do território de Yukon. É uma cidade pequena, mas tem Walmart e 2 Starbucks! Nosso conceito de cidade grande muda o tempo todo.


Fomos em 3 mercados diferentes para comprar as comidas que queríamos - hoje o jantar vai ser de queijos, pão e vinho. Vamos ficar em um Airbnb.


Sábado, 31/08 a Segunda, 02/09 - Whitehorse, Canadá

Decidimos ficar mais uns dias em Whitehorse, pegamos outro Airbnb (mais barato, e mais longe do centro), e vamos ficar preparando a rota para as próximas semanas e trabalhando no site.


Na segunda à noite fomos no cinema! Faz muito tempo que não vamos no cinema (talvez mais de um ano, porque era muito caro ir em Nova Iorque. Nós só fomos ao cinema em Nova Iorque umas 5 ou 6 vezes durante todo o tempo que moramos lá), mas passamos na frente de um cinema bem antigo, que custa apenas 9 dólares canadenses, e resolvemos aproveitar. Vimos “Ready or Not”, foi muito bom!