Aceitando as Diferenças

Eu nunca tinha feito uma trilha de carro antes. Claro, já tinha feito trilhas a pé, e já tinha viajado de carro, mas as duas coisas juntas, não. A idea é simples, andar de carro por um caminho de terra, estreito e cheio de buracos, pela floresta, por horas durante o dia. Quando a noite está chegando, parar num camping, fazer comida, ir dormir. No outro dia, bora pra trilha de novo. Quase não vimos cidades, só umas bem pequenas mesmo, quando precisávamos abastecer o carro ou comprar comida.


Ainda em NY, nos despedindo dos amigos...

Durante a primeira semana na trilha, ficamos hospedados em muitos campings, mas um deles em especial me chamou a atenção. Era um camping privado, ao invés dos campings estaduais e federais que estávamos acostumados a ficar, e por algum motivo o Fê não estava querendo ficar lá. Já eram mais de 17 hrs (nós gostamos de chegar no camping até umas 16 hrs) e não havia outra opção por perto, então resolvemos ficar por lá mesmo.


A estrutura do camping em si era bem normal, condizente com os outros campings, mas o que era mesmo diferente eram as pessoas acampadas lá. Haviam muitos trailers e estava claro que a maioria das pessoas ficava por lá por meses de uma vez. Alguns trailers tinham até jardim com decoração, muitas bandeiras dos Estados Unidos, um tinha até uma pequena fonte de água! Era a opção de férias para muitas famílias americanas, elas reservam um espaço no camping por um longo período, e vão com a família toda pra lá passar o verão. E foi o local ideal pra perceber que não estamos mais em Nova Iorque…


... e da cidade que nos trouxe tanto!

As pessoas eram extremamente brancas e grandes, e andavam apenas em carrinhos de golf. Dentro de um camping, não há a menor necessidade disso. Me lembrei daqueles programas do Discovery Home & Health que mostra pessoas acumuladoras vivendo na sujeira, sabe? Tudo era muito bagunçado, mesmo na decoração. A impressão era de que alguém tinha comprado todas as opções de decoração de uma loja de 1,99 e jogado nos trailers. Já comentei das bandeiras? Nós sempre vemos muitas bandeiras dos Estados Unidos por onde passamos, e isso costuma chamar a nossa atenção, até porque não é comum vermos bandeiras no Brasil, mas aquilo era muito exagerado. Como se um tornado tivesse levado o resto das decorações de 4 de Julho (Independência dos Estados Unidos) de uma cidade inteira pra lá.


Faz parte, me lembro. Tudo isso faz parte da viagem, a descoberta de lugares diferentes, observar como outras pessoas levam a vida, como se divertem e decoram suas casas e trailers. Me divirto e aprendo muito com essas observações, e que elas continuem vindo! Essa é só a primeira semana de um ano cheio de potencial.